Melão em cima de mesa e tábua sendo cortado.

10 Tipos de corte culinário para legumes e frutas

Você sabe o que significam os termos Chiffonade, Brunoise, Parmentier e Paysanne? Conhecer esses e outros tipos de cortes de legumes, vegetais e frutas é importante para assegurar diferentes sabores, aparências e texturas em cada prato.

A título de curiosidade, a base dos cortes tem origem na cozinha clássica francesa – a referência mundial em gastronomia. Conheça neste os 10 mais famosos tipos de cortes culinários e veja como inovar nos preparos dos alimentos.

1. Chiffonade

Chefe de cozinha cortando couve em cima de tábua.

O corte Chiffonade é um dos mais populares do mundo. Costuma ser aplicado especificamente para folhas e consiste em colocar uma folha sobre a outra, enrolar como um charuto e fatiar em tiras finas de 5 mm.

É ótimo para saladas, refogados e salteados, como alface, couve, almeirão, repolho ou espinafre – isso para preparos de prato.

Além disso, o corte é ótimo para picar temperos (manjericão e hortelã): nessa espessura, eles saborizam os alimentos sem comprometer a textura do prato.

Veja também – Como usar o porta temperos na organização da cozinha

2. Brunoise

O Brunoise é o corte em cubos pequenos de 3 mm de cada lado e é frequentemente feito em vegetais. Por isso, devem ser utilizadas facas de chef (que são levemente arredondadas) com altíssima precisão.

É o mais utilizado para caldos de legumes, recheios de massas e tortas, molhos e acompanhamentos.

Nesse caso, como eles são pequenos, os legumes cortados no estilo Brunoise dispensam o cozimento na panela de pressão ou em água, sendo salteados na manteiga até chegar ao ponto.

3. Macédoine

A palavra Macédoine significa salada de frutas em francês, e o corte é usado exatamente para esse prato. Neste corte, os cubos devem ter 5 mm de cada lado para que o sabor das frutas seja equilibrado.

Tigela em formato de coração com diversas frutas cortadas.

Dica: com a faca levemente inclinada, fica mais fácil alcançar esse resultado.

O corte Macédoine é frequentemente confundido com o Parmentier e Brunoise. Eles são realmente semelhantes, porém o que muda é o tamanho dos cubos e a inclinação da faca.

O Parmentier possui 12 mm de cada lado e com a faca na vertical (é ótimo para batatas) e o Brunoise é com 3mm, como dito anteriormente. Utilize os diferentes tamanhos de cubos e monte uma mesa de frios impecável.

4. Julienne

O corte Julienne tem origem em 1722. Inicialmente, foi usado para referenciar um caldo cozido com tiras de legumes feito por um chef francês, Julien ou Jules.

Como o prato se tornou famoso, os demais restaurantes adotaram o corte fino e longo como um padrão e chamaram-no de Julienne.

O corte Julienne produz tiras finas e longas, semelhantes a palitos de fósforo. Os bastonetes têm de 4 a 5 cm de comprimento e possuem 3 mm de espessura, sendo ótimos para aplicar em legumes e vegetais para acompanhamentos, saladas e caldos.

5. Paysanne

No corte Paysanne, o alimento é cortado de maneira irregular, variando entre oval ou quadrado conforme o formato natural do alimento. Dessa forma, as diferentes formas de crescimento dos produtos orgânicos são valorizadas.

O segredo desse corte está no tamanho e espessura. Todos os formatos devem seguir um padrão para que cozinhem o mais próximo possível e tenham o mesmo ponto de cozimento.

Portanto, procure escolher alimentos semelhantes que podem ser cortados nestes requisitos. O Paysanne é um corte ótimo para frutas, legumes e verduras firmes, assim é possível moldá-las de diferentes formatos.

6. Jardinière

O corte Jardinière segue formas retangulares e quadradas de 5 a 6 mm de cada lado e 2 cm de comprimento.

Cenoura cortada em cima de tábua.

É uma ótima opção para o acompanhamento de steak tartare, carpaccio, quibe cru, sashimi e hackepeter, pois ficam levemente maiores e contrastam com a carne em Brunoise.

Além do mais, o corte Jardinière é usado na cocção de strogonoff com carnes braseadas, assadas e escaldadas, bem como de aves salteadas em frigideira.

Veja também – Melhor Frigideira Antiaderente: 7 opções especializadas

7. Boleado

O corte boleado, como o próprio nome sugere, tem o formato de uma bola (esfera). O corte é feito em legumes (abobrinha, cenoura, entre outros), porém é nas frutas que ganha destaque.

Exemplos: melancia, mamão, abacate, abacaxi e pitaya.

Aliás, o corte boleado é subdivido de acordo com o tamanho do boleador. O corte pode ser denominado Parisiense (1,5 cm), Noisette (1 cm), Printanière (8 mm) e Royalle (6 mm).

É um corte de alimentos especialmente para decoração e finger foods.

8. Bâstonnet

Este corte é a forma espessa do Julienne, o que significa corte Bâstonnet segue a forma retangular de um bastão, mas é feito com cerca de 8 a 10mm de cada lado e 3 cm de comprimento.

É ótimo para preparar petiscos, como batatas-fritas ou em guarnição de carnes.

Por exemplo: cenouras (roxa, laranja e vermelha), palmitos (pupunha, juçara e açaí), mandiocas (mansa ou brava), caules e raízes comestíveis.

No caso do cozimento, salteá-los na manteiga não é o suficiente, portanto deixe em água fervente até ficar macio.

9. Olivettes

O corte Olivettes também é conhecido como azeitonas. São recortes feitos principalmente em batatas e tubérculos numa forma de azeitonas entre 2,5 e 3 cm de comprimento, mas o corte pode ser usado em qualquer alimento firme.

Nesse caso, eles ficam arredondados com pontas nas extremidades. O corte é destinado para guarnições de frangos, suínos e bovinos, bem como enfeites de bruschettas, quiches e tortas salgadas.

10. Château

O corte Château é inspirado no Olivettes. Aqui, em vez de moldar os alimentos no formato de azeitonas, eles são cortados no formato de amêndoas.

Recipiente com batatas inteiras e cortadas.

O corte é feito com 7 cm de comprimento, abaulado e nivelado nas extremidades. Além desses detalhes, são feitos sete lados em cada “amêndoa” – esse é o charme do corte.

Dicas para cortar em Château:

  • Use a base da lâmina para os cortes pesados;
  • Utilize o meio para cortes médios;
  • Use a ponta da lâmina para moldar com delicadeza.

Pronto para cortar os alimentos? Prepare as facas e comece a testar os novos cortes. Continue acompanhando o blog da World e descubra dicas maravilhosas para inovar na cozinha.

Aproveite para aprender:

Como fazer fondue;

Como preparar café da manhã na cama;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code